FALE CONOSCO    |  CADASTRO     

Não Deixe Lixo No Mar

O plástico, uma das grandes descobertas da humanidade, está presente em praticamente tudo. Roupas, peças de carros, embalagens e até mesmo no copo descartável que você está usando agora. As mesmas características que fizeram este material tão popular, leveza, durabilidade e resistência, fazem dele uma das piores fontes de lixo do planeta. Acredita-se que todo o plástico produzido desde os anos 50 ainda está poluindo alguma parte da terra. As moléculas de plástico, os polímeros de cadeia larga, não são biodegradáveis. Nenhum organismo na Terra pode desmanchar o plástico. Logo, todo plástico que chega aos oceanos ficará lá, rompendo-se continuamente em pequenos pedaços (fragmentos microscópicos) até que seja comido ou chegue a alguma praia.




No mar, os pedaços maiores de plástico são responsáveis pela morte de mais de um milhão de aves marinhas todos os anos. Sem contar toda a fauna que vive nesta área, como tartarugas marinhas, golfinhos, tubarões, e centenas de espécies de peixes. Estes animais podem morrer devido à asfixia provocada por pedaços de plástico, pois a densidade do plástico é diferente da comida à qual estão preparados para deglutir, podem ser vítimas de lesões provocadas por esse lixo, ficando presos a sacos plásticos e outros resíduos ou podem morrer simplesmente por falta de nutrientes. Esta última ocorre principalmente com filhotes de aves marinhas, que necessitam de uma dieta rica e podem morrer rapidamente devido ao jejum provocado pela dieta sintética.

O pior acontece com os pequenos fragmentos de plástico. Estes podem ser tão pequenos, que se confundem com o plâncton (minúsculas criaturas que são a base da cadeia alimentar marinha), sendo absorvidos pelo plâncton maior. Este plâncton maior é comida de aves e peixes. Desta maneira, o plástico que inadvertidamente deixamos chegar ao mar entra na base da cadeia alimentar, aonde inevitavelmente chegará a quem come os peixes: você! Isso mesmo. O copo plástico que você deixou cair no chão será levado pelas chuvas ou vento para o mar. Lá caso ele não mate nenhuma tartaruga ou golfinho por asfixiado, ele será decomposto em minúsculas partículas que serão absorvidas pelo plâncton, que alimentará os peixes que você comerá no jantar. Não existem estudos detalhados sobre os efeitos hormonais dessa absorção de plástico desde a base da cadeia alimentar e para tornar as coisas ainda mais complicadas, partículas plásticas acumulam poluentes como TBT, PCBs e DDT em níveis milhares de vezes mais altos do que aqueles encontrados na água do mar. Logo, o plástico que se decompõe no mar é muito mais tóxico que o plástico normal.

Como você pode ver o plástico também é um problema seu. Ameaça não só a integridade de todos os ecossistemas marinhos, mas diretamente a sua saúde. Reduza a quantidade de resíduos plásticos no mar simplesmente reduzindo a quantidade de plástico que você usa. Reutilize sacolas plásticas (por que não usar uma bolsa de pano no mercado?). Dê preferência por embalagens reutilizáveis e principalmente: nunca, jamais jogue lixo no chão ou no mar. Todo o planeta é interligado, e você faz parte dele.

Ramon Noguchi
Mestrando em Biologia Marinha
Instrutor Especialista PADI # 195028

Você gostaria de saber mais sobre vida marinha?? Faça seu curso de Marine Life agora! :)

Maiores informações : pldivers@pldivers.com.br