FALE CONOSCO    |  CADASTRO     

Mergulho no naufrágio Wakama - 30/março/2010 - (Projeto naufrágio da PL Divers)

Há um tempo atrás, ao descobrirmos um naufrágio não identificado em Arraial do Cabo, o desejo de buscar novos naufrágios e mergulhar em outros de acesso mais difíceis tomou conta de toda equipe da PL Divers.
Fizemos um projeto ao qual chamamos de “Projeto Naufrágio”. Esse projeto causou muita ansiedade e novas perspectivas em toda a equipe.

Primeiro, trabalhamos em nosso barco preparando-o para a viagem e equipando com novos equipamentos, kit primeiro socorros novos tanques de combustível, peças sobressalentes do motor do barco, sonar e GPS.
Foram quatro meses de preparação, pois ainda não tínhamos experiência em operações com muitas horas de navegação e duração.

Pela primeira vez, em oito anos de existência da Operadora, conseguimos ir tão longe em navegação em alto-mar.
Fomos mergulhar no Naufrágio de Wakama, em Rio das Ostras. Foram 7 horas de navegação, pois estávamos scaneando o fundo a uma velocidade máxima de cinco nós.
A viagem foi cansativa, pois como toda a equipe estava muito ansiosa não conseguimos dormir bem na noite anterior e tivemos que nos revezar para descansar durante a longa viagem até o ponto do naufrágio.

Quando finalmente chegamos às coordenadas informadas pelo site de naufrágios, não conseguimos encontrar o Wakama e procuramos durante horas. Um sentimento de frustração tomou conta de toda a equipe.
Finalmente, nos lembramos de um artigo que levamos sobre o naufrágio e decidimos seguir as coordenadas informadas no mesmo e acertadamente, encontramos o Wakama.

O sentimento de satisfação era visível em toda a equipe. A preparação para a descida foi muito importante e procuramos fazer tudo com o máximo de cuidado e segurança. Já havíamos planejado o mergulho anteriormente inclusive com o uso das misturas de gases adequadas a profundidade do naufrágio.
Desceram no mergulho três membros da equipe (Paulo Lopes, Dimtri Praet, Keidy Beranger) e três ficaram no barco (Frederico Quintanilha, Leandro Pessoa, Neil Kenneth) acompanhando a operação.

Estávamos a 36 metros de profundidade quando avistamos o navio. O coração batia forte e o sentimento de alegria era claro. Ficamos calmos e sinalizamos uns para os outros para verificar se estavam todos ok.
A visibilidade estava um pouco prejudicada, pois já estava escuro (eram 18 horas quando descemos) e haviam muitos sedimentos suspensos na água. Mas apesar disso, o mar estava flat e conseguimos ver o navio com clareza quando chegamos aos 50 metros de profundidade.
Usamos lanternas HID devido o avançado da hora (já era um mergulho noturno).

Observamos o naufrágio por 30 minutos e conseguimos ver que ele estava em ótimo estado, apesar de ter sido explodido. Pudemos notar o buraco no casco do navio, mas apesar disso ainda estava praticamente inteiro.
Vimos as caixas das cargas e ainda estavam empilhadas exatamente como quando foram colocadas no navio para serem transportadas. Vimos pedaços do que parecia ser porcelanas, redes de pescas e havia ainda muitas gorgônias vermelhas incrustadas no casco do navio. Dava para notar que ainda não havia sido muito mexido.

Não conseguimos ficar mais tempo embaixo d água, pois ainda tínhamos que fazer a descompressão.
Fizemos 40 minutos de descompressão totalizando uma hora e dez minutos de mergulho. Foi um mergulho técnico com Trimix 21/35 e EAN50 para Descompressão.

Ao voltar para Arraial do Cabo, encontramos várias marcas que o scanner nos mostrou e as quais ficarão arquivadas na memória.
Pretendemos investigar para ver se realmente se tratam de novos naufrágios.

Através dessa experiência, notamos que é possível fazer uma operação de turismo para o naufrágio do Wakama.
Mas é necessário que esses mergulhadores estejam preparados e treinados. Precisam ter a especialização de nitrox avançado, deep diver ou technical diver. Também precisam ter horários flexíveis, pois a operação pode durar mais tempo que o planejado e sejam resistentes a marés agitadas.

Nessa operação podemos levar apenas seis mergulhadores no máximo, pois visamos o conforto e segurança dos mesmos e da equipe também.

Pretendemos voltar lá o mais rápido possível, pois o nosso interesse é especializar toda nossa equipe em operações desse porte e também levar mergulhadores para que sintam a mesma satisfação que sentimos ao mergulhar na história desse naufrágio.

Mais informações sobre o Naufrágio Wakama poderão ser encontradas no Site Naufrágios do Brasil do Mauricio Carvalho instrutor de Naufrágio.

Equipe PL Divers


Você gostaria de saber mais sobre nossos artigos?

Maiores informações : pldivers@pldivers.com.br